4.12.16

15 DE DEZEMBRO



1959. Estrada de Ferro do Amapá

1808 – O comandante Yeo (inglês) e o capitão-tenente Luis da Cunha Moreira (depois almirante e visconde de Cabo Frio) atacam e toma o  o fortim de Approuage (na Guiana Francesa).

1947. Santana e Serra do Navio. O empresário Augusto Trajano de Azevedo Antunes dá início aos trabalhos de exploração do minério de manganês pela Icomi, iniciando com pesquisas técnicas no local para prospecção do minério.

1951 – É assinada a lei nº 1503, que fixa a divisão administrativa e judiciária do Território Federal do Amapá para o qüinqüênio de 1949 a 1953. Esta mesma lei cria os distritos de Clevelândia do Norte e Vila Velha do Cassiporé, no município de Oiapoque.

1957 – É fundado oficialmente em Macapá o Grêmio Recreativo Escola de Samba Maracatu da Favela, pelo carnavalesco José Vagalume dos Santos. Durante reunião, na casa da Tia Gertrudes, com a presença de Pinheirense, Mane de Souza, Luzia, Domingas, Esmerilda, Lelé, Candido Moreira, Raimunda Mendes, Biló, Zeca Serra (o prieiro presidente), Heitor Picanço Geraldo, Alcides Carioca, Maria Sambista e outros. Este nome foi dado em homenagem ao folclore pernambucano.[1]

2003. Municipio de Amapá. Instalação, a titulo experimental, do primeiro sistema de energia alternativa solar fotovoltaicaa na vila do Sucuriju, com geração de energia 24 horas, e primeiras experiências de dessalinização para melhoria do abastecimento de água. Convênio com a Universidade Federal de Pernambuco.

2011. Macapá. Os empresário Adiomar Veronese e Jaime Dominguez Nunes montam, no bairro do Pacoval, na Rua Guanabara nº 23, o ATACADÃO MARACÁ.



[1] Extra oficialmente da data de fundação é 5 de julho de 1947, mas só 10 anos depois, em 15 de dezembro de 1957, os documentos de fundação da escola foram registrados em cartório.

14 DE DEZEMBRO



1958. Janary Nunes e o bispo d. Aristides Piróvano, em Macapá

1808 -   A expedição do tenente-coronel  Manuel Marques ocupa uma pequena povoação francesa (Saint Georges).

1900 –  Calçoene. O Comissariado Brasileiro da Comissão Preparatória de Limites entre o Brasil e a Guiana Francesa, recebe oficialmente, nesta data, a noticia da vitória do Brasil da questão do Contestado Franco-Brasileiro, através do laudo Suíço, feito pelo governador do Pará.

1902 – O escrivão do Cartório de Registro Civil  do município de Amapá registra, no livro nº 001, o casamento de Manoel Vicente dos Santos com Maria Lima de Oliveira. Este passa a ser o primeiro registro de casamentos feito no cartório de Amapá.

1953 – As obras de construção da Rodovia BR-156 chegam a Lourenço (Calçoene), oportunizadas pela Construtora Carmo Ltda, sob a supervisão do empreiteiro Walter do Carmo.

1962 – Jacy Jucá é nomeado prefeito de Macapá, em substituição ao bacharel Otávio Oliveira.

1990 – É fundada em Macapá a FIAP (Federação das Indústrias do Amapá).

2001.  O Governo do Estado, pela Lei nº 635/2001, institui o Sistema Integrado de Segurança Pública Cidadã do Estado (Sisp). No novo sistema, a Secretaria de Estado da Justiça e Segurança  Pública (Sejusp) permanece como órgão principal, porém com uma estrutura mais leve e com objetivo normativo em relação ao conjunto dos órgãos que compõem o sistema. O Sisp passa a ser um órgão colegiado de direção superior, dirigido pelo mesmo titular da Sejusp e coordenado por um Comitê Gestor que integra a Policia Civil, Policia Militar, Corpo de Bombeiros, Departamento Estadual de Transito, Politec (Policia técnico-centifica) e o Sistema Penitenciario.


2001. A Companhia das Docas do Pará entrega o Porto de Santana ao município de Santana, passando a ser denominado de CDS (Companhia das Docas de Santana).

13 DE DEZEMBRO



1958 - Professora Delzuite Cavalcante

1867 – Joaquim Caetano da Silva publica em Paris a obra L´Oyapoc et l´Amazone.

1916 – É instalada oficialmente em Macapá, a congregação das Filhas do Coração Imaculado de Maria, pelo próprio fundador, padre Júlio Maria Lombardi, MSF. Ver 24 de dezembro de 1916 e 13 de dezembro de 1917.

1917 – Em comemoração ao primeiro ano de instalação da Congregação das Filha do Coração Imaculado de Maria, padre Júlio Maria Lombardi funda, em Macapá, o Colégio Santa Maria, para abrigar meninas em regime de internato e semi-internato, que será dirigido pelas religiosas da congregação. Ver 24 de dezembro de 1916 e 13 de dezembro de 1916.

1925. Nasce em São Luiz, MA, Jorge Nova da Costa.

1976. Surge em Macapá a empresa ALTAIR PEREIRA IMÓVEIS, a primeira imobiliária do Amapá.

2000. Brasilia-DF. Realiza-se no auditório João Augusto de Araújo Castro, do Instituto Rio Branco, seminário idealizado e organizado pelo embaixador André Mattoso Maia Amado, diretor do Instituto Rio Branco, com a participação de professores e alunos da Universidade Federal do Amapá, sobre o Centenário do Laudo Suiço (1º/’12/1900).

2001.  O embaixador da India no Brasil, Muthal Menon, passa três dias em Macapá. Veio acompanhado de sua mulher, Shantal Menon. A visita tem como objetivo conhecer o Estado e estabelecer laços de cooperação bilateral com o Amapá. Durante os três dias o embaixador passou o dia conhecendo projetos do Governo do Estado, como o Zoneamento Ecológico-Econômico, a Fortaleza de São José, o Projeto Navegar , a Casa do Artesão e o Projeto Castanha, em Laranjal do Jari.

2011. Inicio de revitalização e sinalização das rodovias Duca Serra, e  AP-440, conhecida como ramal do km-9. As duas interligam todos os municípios do Amapá, integrando as regiões Norte, Sul e Oeste. Com este investimento, o governo fecha o ano melhorando o tráfego com máquinas e trabalhadores nas estradas e rodovias mais movimentadas, levando desenvolvimentos às localidades.

2012. Oiapoque. Populações indígenas liberam a passagem das obras por suas terras para interligação, através de cabeamento, da internet banda larga até Macapá.




12 DE DEZEMBRO



1958 - Augusto Antunes, presidente da ICOMI

1639.  Partindo de Quito (Equador), chega a Belém a expedição de Pedro Teixeira.

1872 – O cientista paraense D. S. Ferreira Penna conclui um relatório sobre as urnas funerárias encontradas na região do Maracá. O relatório é publicado no jornal A PROVÍNCIA DO PARÁ, desta data.

1900 – O advogado Egídio Leão de Salles elabora projeto de organização provisória do Ex-Contestado do Amapá.
           
1955. Falece em Macapá, Glicério de Souza Marques, radialista, professor, líder escoteiro, desportista e ex-diretor da Rádio Difusora de Macapá. Iniciou no funcionalismo público do Amapá como inspetor escolar, diretor da Escola de Iniciação Agrícola, diretor da Escola Industrial e da Rádio Difusora de Macapá. Foi também presidente da Federação Amapaense de Desportos e da Federação Amapaense de Basquetebol.

1991 – Pelo placar de 2 a 1 contra o Amapá Clube, o Esporte Clube Macapá sagra-se campeão amapaense de futebol profissional (o primeiro da categoria).

2000. Em comemoração ao Centenário do Laudo Suiço, é lançado o Selo Comemorativo da efeméride, pelos Correios. Há uma homenagem especial durante sessão solene do Senado da  República, em Brasília-DF.[1]

2003. Mazagão. Construção e equipagem de uma Biblioteca Ambiental no município. Inauguração em 12 de dezembro de 2003.


 2007. O prefeito de Macapá, João Henrique, sanciona lei municipal proibindo a venda de bebidas alcoólicas e produtos de fumo (cigarros e derivados) num raio de 500 metros de qualquer estabelecimento de ensino de níveis fundamental e médio.


[1] Sarney e outros. RIO BRANCO E A QUESTÃO DE FRONTEIRAS COM A GUIANA FRANCESA. 2003, Senado Federal, Brasília-DF.

11 DE DEZEMBRO


1958 - Agostinho Nogueira de Souza, locutor da Rádio Difusora de Macapá

1653 – Dois navios (um holandês e outro inglês) apareceram diante de Caiena. O comandante do inglês oferece ao pequeno número de franceses que se achava no forte Céperon, levá-los a Suriname, o que eles aceitaram com o maior  reconhecimento. (Rio Branco, III, 81).

1963 – A escritora paraense Lindanor Celina lança, em Macapá, o livro A MENINA QUE VEM DE ITATIAIA, no sede do Esporte Clube Macapá, a convite do professor Antonio Munhoz Lopes, a esse tempo diretor da Divisão de Educação do Território do Amapá.


1997. É criada a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru, em Laranjal do Jarí.

1.12.16

10 DE DEZEMBRO


1958. Serra do Navio

1890 -  O governador do Pará, Justo Chermont, decreta a dissolução das câmaras municipais  de Macapá e Mazagão e, na mesma data, cria, nos dois municípios, o Conselho de Intendência Municipal.

1973.  Falece a Vereadora de Macapá, Deuzolina Salles Farias, após meses em convalescência. Juntamente com Raimunda Iolanda Guerra de Oliveira – que a substituiu na Câmara – elas se tornam as primeiras Vereadores Mulheres a ocuparem assento na Câmara Municipal de Macapá.

1988 – A Secretaria de Educação e Cultura do Amapá lança, no auditório do Sesi, às 20 hs, a Coletânea Amapaense de Poesia e Crônica.

1997 -  Pela lei nº 388/97, o Governo do Amapá cria a Lei de Biodiversidade, estabelecendo a competência do Poder Executivo em preservar a diversidade, a integridade e a utilização sustentável dos recursos genéticos localizados no Estado e fiscalizar as entidades dedicadas à pesquisa e manipulação de material genético.


9 DE DEZEMBRO


1958. Mineração em Serra do Navi, pela Icomi

1900 – Nomeado pelo governador do Pará, o advogado Egidio Leão de Salles chega ao ancoradouro do rio Cunani, já na região de Calçoene, para dar inicio a uma excursão, para enviar relatório ao governador, sobre a situação do ex-contestado do Amapá.[1]
           
1960.  Nasce em Visconde do Rio Branco, Minas Gerais, Sânzia Fernandes Brito, professora e escritora, autora dos livros Marlequinal (1997), Literatura Oral (1997), Epígrafe (1997) e Reflexões Poéticas e Minha Maria (poemas, 1997). Em parceria com Ricardo Pontes e José Pastana, lançou o CD Acalantos Poéticos (1999).
           
1988 – A Companhia Ferro-Liga do Amapá (CFA), empresa do grupo CAEMI (Companhia Auxiliar de Empresas de Mineração) transporta para a Suécia, 30 toneladas de ferro-cromo, da mina que fica a 140 km de Macapá, inaugurando a linha de exportação desse minério.

2011. O Governo do Amapá, por intermédio da Secretaria de Estado da Infra-Estrutura (Seinf), inaugura obras de urbanização e ampliação da avenida Tancredo Neves, principal via de integração com a zona Norte da capital.

2011. Entrega, pela primeira vez, de carteiras de habilitação marítima para os donos de embarcações que fazem transporte escolar para a Secretaria de Estado da Educação (Seed).



[1]     SALLES, Egidio Leão de, Relatório de 31 de dezembro de 1901, encaminhado ao governador do Pará.

8 DE DEZEMBRO


1958. Professora Nazaré Braga

1654 – Ayres Chichorro é nomeado Governador do Pará e Maranhão, administrando a Província até 1655.

1918 – Lazare Joseph AvitLiege, curador dos despojos da companhia mineradora inglesa CarsewenneDevelopment Gold MinningCompanyLimited, assina termo de responsabilidade de todos os bens da referida companhia, arrolados e avaliados por determinação do juiz João Alfredo Correa Sampaio. (Ver 21 de maio de 1918 e 21 de julho de 1918)0 da Comarca de Aricari. Ver também 15 de dezembro de 1918.

1990 – É regularizado e sagrado o estandarte e feita a posse da primeira diretoria da Loja Maçônica Tiradentes do Amapá (em Macapá), na presença do Grão-Mestre Estadual Fernando Cabral de Melo. Nota: Esta data significa também a implantação definitiva do Grande Oriente do Brasil, a maior potência maçônica do mundo, no Estado do Amapá.

            

7 DE DEZEMBRO



1958 - Professora Deuzolina Salles Farias, a primeira vereadora de Macapá

1962 – Alfredo Oliveira (Cabo Alfredo) é exonerado a pedido, do cargo de prefeito municipal de Mazagão.

1988 – O DMTU (Departamento Municipal de Transportes Urbanos) cria a linha de ônibus UNIVERSIDADE pela primeira vez, inaugurando o acesso  ao Campus Universitário da Unifap (Universidade Federal do Amapá), com uma frota inicial de quatro ônibus.

1988 – Jorge Nova da Costa é confirmado no governo do Amapá, como governador pró-tempore, até que sejam realizadas eleições para o primeiro governador eleito, no próximo ano.


2006. Macapá. É inaugurada, pela Prefeitura de Macapá (Prefeito João Henrique Pimentel) a Farmácia Popular, serviço destinado, prioritariamente, a pessoas de baixa renda. Funcionará na Av. FAB, ao lado da residência do prefeito. Serão vendidos remédios com abatimentos de até 85% do preço cobrado nas farmácias comerciais..(Jornal Diário do Amapá, de 07/12/2006)

6 DE DEZEMBRO



1947. É celebrado o contrato de exploração e comercialização do manganês de Serra do Navio, entre a Icomi e o Governo Federal.[1]

2001. É criado o Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Curiaú  (Portaria n167 253/2001 SEMA)

2004. Iniciam as obras de reconstrução do novo Aeroporto de Macapá.

2008. Investimentos de R$ 120 mil em revitalização do Centro Comunitário do Maruanum em Santana, com adequação de salão multiuso, sistema de água, energia elétrica, cozinha, bar, banheiros, área de serviço etc. Doação de 50 cadeiras para o centro. 06 de dezembro de 2008

2011. Macapá foi sede, pela primeira vez, do evento que premiou os vencedores do Prêmio Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente. A equipe da Fundação Tumucumaque esteve presente no evento e prestigiou a consagração dos vencedores. A Embrapa Amapá conquistou o primeiro lugar no Prêmio Professor Samuel Benchimol 2011, na categoria ambiental, com o projeto intitulado "Controle biológico de moscas-das-frutas na Amazônia: um caminho para desenvolvimento sustentável da fruticultura", liderado pelo pesquisador Ricardo Adaime da Silva, coordenador das pesquisas na área de entomologia. O segundo lugar na categoria social ficou com a amapaense Liliane Aparecida Robacher, com o projeto "Requalificação Urbana e Ambiental na Área Habitacional da Zona Portuária Baixada do Ambrósio, Santana, Amapá". Para a comunidade científica amapaense é um privilégio e uma satisfação ter dois trabalhos do Amapá contemplados com um prêmio tão importante para a Ciência e Tecnologia do país.



[1] MORAIS, Paulo e Jurandir; Geografia do Amapá; Macapá-AP, Editora JM, 2011

5 DE DEZEMBRO



1858, Interior do Estádio Municipal Glicerio Marques, em Macapá - Atividade estudantil

1835 – O major Francisco de Siqueira Monterozzo Mello da Silveira Vasconcellos, comandante militar de Macapá, relata ao presidente da Província do Pará, a vitória das tropas legalistas frente aos cabanos, ocorrida em 20 de novembro de 1835, em Ilha Vieirinha, três marés distantes de Macapá.

1975 – Silvio Augusto Bastos Meira, membro do Conselho de Cultura do Pará, lança a primeira edição da obra FRONTEIRAS SANGRENTAS, HERÓIS DO AMAPÁ em Belém (Pará), dando uma versão romanceada sobre a vida de Francisco Xavier da Veiga Cabral, o Cabralzinho.

1980 – O bioquímico e empresário RugattoBoettger faz comentários no jornal MARCO ZERO, sobre as vantagens e desvantagens do Amapá se transformar em Estado.

1992 – É fundado em Macapá  o Sindicato dos Jornalistas  Profissionais do Amapá, Sindjor.

2000 –Depois de 14 meses de trabalhos e 152 sessões, nas quais foram ouvidas 450 pessoas. A CPI do Narcotráfico tem relatório aprovado pela Câmara dos Deputados. Ao todo foram 824 pessoas indiciadas. No Amapá, foram indiciados por narcotráfico e crime organizado: O empresário Silvio Barbosa de Assis, O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado e ex-presidente da Assembléia Legislativa, José Júlio Miranda Coelho; O ex-deputado estadual Francisco Milton Rodrigues; O deputado estadual Paulo José; O vereador Jorge Alcindo Furtado Abdon “Zeca Diabo”; O deputado estadual João Jorge Salomão de Santana; A presidente do Tribunal de Contas do Estado, Margareth Salomão de Santana  e o presidente da Assembléia Legislativa do Estado, Fran Soares do Nascimento Junior

2001. A Aids já matou 86 pessoas no Amapá em 13 anos. Segundo o Programa DST/Aids da Secretaria de Estado da Saúde, a maioria dos casos foi registrada na faixa etária entre 20 e 24 ano, com 130 casos verificados, e entre os adultos com idade de35 a 49 anos, foram 55 casos, o que comprova que a doença está se alastrando mais entre a população jovem. (Diário do Amapá, 5 de dezembro de 2001).

4 DE DEZEMBRO



1751 –Em carta endereçada a seu pai Franciosco Luis da Cunha Ataíde, chanceler do Reino, o  governador Mendonça Furtado comenta a dificuldade de transporte dos povoadores da nova povoação de Macapá, no Cabo do Norte

1895 – Nasce em Belém (Pará), Waldemiro Oliveira Gomes (Waldemiro Gomes), cientista e escritor, que chegou ao Amapá em 1935 e foi idealizador do Museu Joaquim Caetano da Silva.

1947. Pelo decreto nº 24.156, o Governo Federal autoriza o Governo do Amapá a contratar a Icomi, Industria e Comércio de minérios, a explorar as jazidas de manganês de Serra do Navio.

1992. É aprovada a criação dos Juizados de Pequenas Causas (Juizados Informais de Conciliação no Estado do Amapá). São criadas mais duas zonas eleitorais no Amapá. As novas unidades foram desmembradas da 2ª Zona Eleitoral de Macapá: é a 10ª, abrangendo parte da capital, especialmente o arquipélago do Bailique formado por 42 comunidades, e mais Itaubal do Piririm e Cutias do Araguari.            A outra Zona criada é a 11ª, com jurisdição sobre os municípios de Serra do Navio e Amapari. (Jornal do Dia, 6 de dezembro de 1992)


3 DE DEZEMBRO




1753 – Após relatar ao rei de Portugal as tropelias dos aventureiros Francisco Portilho de Mello e Pedro Braga, dois contrabandistas célebres, em Ilha de Santana, Mendonça Furtado recebe autorização de prisão para eles. O rei determina as forças marítimas a perseguirem os acusados. Vendo-se ameaçado, Portilho desce o Amazonas com sua escuna e um exército de índios fecheiros e remadores, estabelecendo-lhe na Ilha de Santana, criando, ali, um povoado, e espalhando homens em postos avançados nos rios Matapi, Anauerapucu e Vila Nova.

1808 -  A expedição saída de Belém (Pará) contra a Guiana Francesa chega ao Oiapoque. As tropas desembarcam e ocupam sem oposição  a margem esquerda do rio. (Ver 15 de dezembro). A expedição constava da corveta inglesa “Confiance” (20 bocas de fogo ao comando de James Lucas Yeo, depois sir James), dos brigues “Voador” (18 canhões, ao comando do capitão de Fragatas  José Antonio Salgado) e “Infante D. Pedro “ (18 canhões ao comando  do capitão-tenente Luís da Cunha Moreira),  a escuna “General Magalhães” (12 canhões) e outras embarcações pequenas (“custers”) “Vingança” e “Leão” (13 canhões cada), três barcas canhoneiras (um canhão cada)0  e três pequenos transportes. Esses navios conduziam 700 homens de tropas brasileiras, quatro peças e 20 obuzes, sob o comando  do tenente-coronel Manuel Marques (Manuel Marque d’Elvas Portugal).

1883 – É criada, em Bailique, a Paróquia de N. S. da Conceição, e o padre Genésio Lustosa é seu primeiro vigário.

1924 – Nasce em Afuá, no Pará, Durval Alves de Mello.

1935. O presidente Getúlio Vargas, após ter nomeado interventores (governadores e prefeitos) em todos os Estados e cidades brasileiras, realiza nesta data eleição para prefeitos e vereadores, e as Câmaras Municipais retornam, substituindo os Conselhos de Intendência, passando os intendentes das cidades a serem denominados de Prefeitos.

1950. Os governadores do Amazonas (Álvaro Maia) e do Rio Grande do Sul (Ernesto Dornelles) comentam sobre a viagem que empreenderam ao Amapá.

1957. Macapá. Os irmãos Isaac, Jaime e Moisés Zagury  montam a Sorveteria Central.

1967 -  Nasce em Macapá, no Amapá, Nonato Quaresma de Oliveira (Nonato Resma), poeta e compositor. Autor da obra Murmúrios.

           

2008 (03 a 07 de dezembro) - Laranjal do Jari. É realizada a I Feira Agroextrativista do Vale do Jari, com a participação de agroextrativistas de Laranjal e Vitória do Jari. Realização do Governo do Estado do Amapá.

2 DE DEZEMBRO

1958 - Macapá - Alunas normalistas (da antiga Escola Normal, depois IETA)

1839 – Macapá. Hilário Maximiniano Gurjão recebe a promoção de 2º Tenente.

1894. Calçoene. Os brasileiros Germano Ribeiro e Firmino Ribeiro descobrem ouro no Rio Calçoene, e tem inicio a “Corrida do Ouro” na região contestada do Amapá.

1898 – É instalada na vila de Cunani, a Comissão Mista Franco-Brasileira.

1931 – Nasce em Oriximiná, no Pará, Jarbas Ferreira Gato, de Ranolfo Ferreira Gato e Maria Marola de Souza Gato.


1970 – Acontece em Macapá, em frente  ao Palácio do Setentrião, um ato publico de solidariedade ao governador Ivanhoé Martins, que foi vítima de vários ataques de Janary Nunes por ocasião das eleições desse ano. Discursaram nessa mesma manifestação,  o professor José  Benevides, o operário José dos Santos, o comerciante José Martins Junior (da Livraria Martins), a empresária Líbia de Castro, o estudante  Azarias da Costa e o diretor da Divisão de Educação e Cultura Geraldo Leite de Morais). Ivanhoé, que tinha a intenção de pedir a exoneração do cargo de governador ao presidente da República, resolve permanecer no cargo “intimado” pelo público que se aglomerou em frente ao Palácio. (SANTOS, Fernando Rodrigues dos – História do Amapá, Da Autonomia Territorial ao Janarismo...)

1º DE DEZEMBRO

1960 - Macapá. Aula de Datilografia no mesmo prédio da Escola Paroquial São José.

1640 – Fim do Domínio Espanhol e restauração da monarquia portuguesa, com  a ascensão de D. João IV, da Casa de Bragança, ao trono luso. A notícia só foi  veiculada no Brasil em junho de 1641.

1900 – O presidente da Confederação Suíça assina o Laudo de Berna (ou Laudo Suíço), através do qual a região contestada do Amapá pela França, se incorpora definitivamente ao Brasil.

1931 – O padre Felipe Blanc (MSF) é nomeado vigário da Paróquia de São José de Macapá, e superior local, de 1932 a 1947.

1949 – É inaugurada a Escola Profissional Getúlio Vargas, antes Escola Industrial, Ginásio de Macapá, e hoje Escola  Integrada de Macapá.

1962 – O coronel Terêncio Furtado de Mendonça Porto assume o governo do Território do Amapá.

1976 – É inaugurada no município de Amapá, a estátua de Francisco Xavier da Veiga Cabral (Cabralzinho), por iniciativa da Loja Maçônica Duque de Caxias e Governo do Amapá. A obra é do escultor português Antonio Pereira da Costa, o mesmo que fez a estátua de S. José, na pedra do Guindaste, em frente à cidade de Macapá, e esculpiu os dois leões na frente do prédio do antigo Fórum de Macapá (Hoje pertencente à OAB/AP)

1980 – O presidente da República, João Batista de Figueiredo, assina a Lei de Classificação de Cargos e Salários dos servidores dos Territórios Federais.

1987 – É fundado em Macapá o Instituto Histórico e Geográfico do Amapá, tendo como membros fundadores: Nilson Montoril de Araújo, Antonio Correa Neto, Dagoberto Damasceno Costa, Edgar Paula Rodrigues, Coaracy Sobreira Barbosa e José Aldeobaldo Andrade.

1992.  Pela Lei Estadual nº 39, é criado o Fundo de Desenvolvimento Rural doAmapá, FRAP, que tem por objetivo (artigo 2º) promover a elaboração e a compatibilização de ações especificas para o desenvolvimento de atividades agropecuárias e extrativistas vegetal, agroindustrial, pesca artesanal e aqüicultura.

1999 – A revista Veja, em edição de 1º  de dezembro desse ano, publica uma reportagem sobre Macapá, intitulada “Milagre na floresta”.

2002 – Falece em Macapá, Aracy Miranda de Mont’Alverne, professora e poetisa, autora dos livros Luzes da Madrugada e Arquivo do Coração

13.11.16

30 DE NOVEMBRO




1909 – Pela lei nº 931, desta data, é criado o povoado de Santana do Cajari. Ver 10 janeiro 1910.

1937 – Macapá. Hermes de Azevedo Mendes é exonerado do cargo de prefeito municipal.

1938 – Macapá. João Ferreira Sá é exonerado do cargo de prefeito municipal de Macapá.

1956. Macapá. O comerciante Arthur Neves do Nascimento instala, próximo ao Mercado Central, a Farmácia e Drogaria Neves.

1969 -  São eleitos vereadores municipais de Macapá: Antonio Carlos de Allmeida Cavalcente, Humberto Dias Santos, Orlando Alves Pinto, Laurindo dos Santos Banha, Lucimar Amoras Del Castilhos, Paulo Bildade de Andrade Uchoa, Pedro Petcov, Stephan Houat e Walter  Banhos de Araújo.

1989 – Oiapoque. É fundada a Sociedade Comunitária Habitacional Rural de Oiapoque.

1989 – Macapá. O prefeito João Alberto Capiberibe sanciona a Lei Municipal nº 355/89, de autoria da vereadora Janete Capiberibe, isentando doadores de sangue do pagamento de passagens nos transportes coletivos urbanos.

1994 – pela resolução nº  30, do Tribunal de Justiça do Amapá, o Fórum de Macapá  passa a ser denominado Forum Desembargador Leal de Mira, em homenagem ao magistrado falecido em  14 de novembro de 1994.

2001. Macapá. As secretarias estadual e municipal de Meio Ambiente comunicam que o Governo do Estado não irá licenciar o aterro controlado localizado no km 34 da Estrada de Ferro do Amapá. Segundo o secretário da Sema, Antonio Filocreão, houve uma omissão da Icomi em relação á legislação municipal. “O artigo 72 da Lei Organica do municipio não aceita o transporte e depósito de material tóxico dentro do municipio de Macapá. A empresa recorreu á Justiça e conseguiu uma liminar que proibiu a Sema de interferir no processo de construção do aterro”. O secretario disse que, após a construção do aterro a empresa teria que antes ter um licenciamento para transportar. A Icomi atropelou esse processo, pois antes de concluir o projeto a mineradora entrou com uma limiar para fazer o transporte, sem ter garantia nenhuma se o serviço correria com segurança. Em uma audiência publica surgiu a denuncia de que aquelas terras não seriam de propriedade da empresa, inclusive uma comissão da Pastoral da Terra ingressou com uma ação pedindo que seja suspensa qualquer missão de licença em função da questão fundiária, falou o secretário, adiantando que a vistoria feita no local por técnicos da Sema, diz queo depósito construído não tem condições técnicas de receber o aterro. Para o Estado, o transporte do minério foi uma quebra de acordo da empreiteira com a administração estadual.


No dia 27, 24 horas depois da manifestação realizada por moradores do Curiau em frente ao prédio da Justiça Federal, o presidente do TJAP, Carmo Antonio de Souza, vai á área industrial de Santana e ao km 34 da Estrada de Ferro do Amapá, onde se achavam armazenados os resíduos de manganês. Depois de verificar a situação em que se encontra o arsênio, Carmo suspendeu a liminar concedida no dia 23 á Icomi, para fazer o transporte e depósito do material. Para o desembargador, a melhor solução seria permitir que a vistoria final fosse realizada pela Sema, para que as partes envolvidas e a sociedade tivessem certeza de que a obra não oferecia o menor risco á saúde e ao meio-ambiente. Carmo decidiu, então, em caráter provisório, suspender (pelo prazo de 10 dias) o transporte.

29 DE NOVEMBRO



1652 – Uma  terceira “Compagnie” francesa, sob o comando d e Isle de Marivaut e Royville é criada em Cayenne, se estendendo até à região do Jari. Chega  nesta mesma data em um grupo com cerca de 500 homens.

1832 – O Governo Imperial promulga o Código de Processo Criminal de 1ª Instância, com disposição provisória acerca da administração da justiça civil. Entre outras coisas,  a Província do Pará fica organizada em Distritos de Paz. (Silvio  Moura, História da Magistratura Paraense, pág. 48). Pela nova organização, a vila de Macapá fica inserida na Comarca do Baixo Amazonas, juntamente com as vilas de Tapajós, Faro, Óbidos, Porto de Moz e Gurupá.  (Moura, pág. 47). Ver 10 de maio de 1833.


1942 -  Nasce em Afuá, no Pará, Luis Alberto Costa Guedes, poeta e sociólogo, autor das obras Decálogo Poético (1979) e Transparências (1984). Luis Alberto foi membro do Conselho Municipal de Cultura e coordenador de Cultura do município de Macapá.

28 DE NOVEMBRO


1958. Macapá. Igreja Matriz de São José

1984 – Macapá. Pelo decreto legislativo nº 29/84, o edifício-sede da Câmara Municipal passa a se chamar Palácio Janary Nunes.

1995 -  O jornal inglês “Financial Times” publica matéria sobre o Amapá, com o título “Sinais de esperança nos confins do Brasil” (Beacon of hope in Brazil backwoods), segundo o qual “esses sinais significam a preocupação do governo em concentrar-se em projetos importantes como a pesca, o turismo e a mineração, levando em conta a vocação econômica da região. Dessa forma o governo pretende criar empregos e rendas para que as pessoas permaneçam em seus locais de origem, sem invadir áreas de proteção ambiental e reservas indígenas”.

2001.  O Supremo Tribunal Federal (STF), em caráter definitivo, decide que a ação popular constitucional do governador João Capiberibe com a finalidade de anular a nomeação de 6  dos 7 desembargadores do Tribunal  de Justiça  do Amapá, tem de ser julgada pela própria Justiça estadual. O despacho da decisão foi assinado pela ministra do STF e relatora do processo, Ellen Grace.


2008. Macapá. O professor Paulo Marcelo Cambraia da Costa lança, às 20h, no Sesc-Centro, a obra Na Ilharga da Fortaleza, logo ali na Beira...A obra é resultado de tesa de mestrado em História Social, na Pontificia Universidade Católica (PUC).

27 DE NOVEMBRO


1958. Janary Nunes e Aristides Piróvano

1624. Daniel de La Touche, Senhor de La Ravardière, é nomeado, pela segunda vez, “tenente geral do Rei dos países da América, desde o Rio Amazonas até a Ilha de Trindade”. Mas ele evita a bacia do Amazonas, até mesmo as regiões circunvizinhas, ficando ocultamente nas margens obscuras do Rio Sinnamary, na Guiana Francesa. E foi ali que em 1626 desembarcaram os 26 primeiros colonos franceses da Guiana, a uma distância de mais de 50 léguas do Oiapoqeu e a mais de 100 léguas do Amazonas.

1699. Uma Carta Régia portuguesa estabelece que todos os portugueses deverão dispensar aos índios Tucuju um tratamento especial, levando-os a ter uma vida mais respeitosa. Estavam incluídas neste documento, imposições de penas a quem contrariasse a ordem régia, assim como menções honrosas a quem cumprisse integralmente os preceitos da carta. Mas já era tarde demais para os Tucuju. A maioria dos índios dessa etnia migrou para a região das Guianas, aculturando-se.

1757 – O coronel do regimento militar de Macapá, Cipriano Coelho de Azevedo, pede licença ao rei de Portugal para se recolher ao Reino, devido sua idade avançada (80 anos)

1807 – Três dias antes das tropas francesas  (ao comando  de  Junot) entrarem em Lisboa, a “´rainha louca” (Dona Maria I), o principe regente e mais de 15 mil  pessoas, em oito naus, quatro fragatas, três brigues e uma escuna, numerosas charruas e navios mercantes, conseguem embarcar para o Brasil, fugindo ao bloqueio continental napoleônico.

1952 – Macapá. Claudomiro de Morais é o novo prefeito municipal, em substituição a Heitor de Azevedo Picanço, exonerado em 26 de novembro de 1952.

1953 – O jornal A Noite, do Rio, comenta sobre a possibilidade do Amapá se tornar um Estado.

1955.  Nasce em Juazeiro do Norte (Ceará), Ademir Pedrosa de Araújo,  poeta e compositor radicado em Macapá, autor da obra Poço do Mato. Ganhador de vários festivais de música no Brasil.

1964.  Nasce em Fazendinha (Macapá), José Queiroz Pastana, escritor, autor das obras poéticas Oscilações (1989); No Meio do Mundo (1997) e Nos Céus da Vida (2003). Em parceria com Ricardo Pontes e Sânzia Brito, participou do CD Acalantos Poéticos (1999).

1984 – É fundada a Associação dos Servidores Municipais de Mazagão.

1988 – Macapá. A agremiação esportiva Trem Desportivo Clube (TDC), sagra-se tetracampeã do Copão da Amazônia, ao vencer o Clube Atlético Acreano, por 3 x 0.


2006. Um total de 3.500 bubalinos do Amapá são embarcados para o Libano. 

26 DE NOVEMBRO


1958. Hildemar Maia

1975. Pela Lei nº 6.270, regulamentada pelo decreto 79.108, de 11 de janeiro de 1977, é criada a Policia Militar do Amapá.